BLOG

Dicas para empreender no mundo das franquias empresariais

 

A história das franquias no Brasil remonta aos anos 1960, com as redes americanas de ensino de idiomas, Yázigi e CCAA. O modelo ganhou força na década de 1980, com a entrada de marcas como McDonald’s e Boticário. Nos anos 1990, a Lei de Franquias (Lei nº 8.955/1994) trouxe regulamentações específicas, impulsionando o crescimento do setor.

A partir dos anos 2000, o mercado de franquias se expandiu rapidamente, diversificando-se em vários segmentos como alimentação, moda, saúde, educação e serviços. Em dezembro de 2019, entrou em vigor a Lei nº 13.966, que revogou a Lei nº 8.955/1994 e trouxe nova disciplina ao sistema de Franquia Empresarial.

Hoje, o Brasil é um dos maiores mercados de franquias do mundo, contribuindo significativamente para a economia e geração de empregos.

A consolidação do setor cada vez mais chama a atenção dos empreendedores, especialmente daqueles menos experientes, que enxergam nas franquias uma oportunidade de ter o seu próprio negócio, com amparo e experiência de uma marca que já conhece o mercado.

Nesse sentido, a escolha de uma franquia sólida passa por uma série de passos essenciais (que inclusive já destacamos de forma pormenorizada neste blog: clique aqui para conferir) e que agora sintetizamos em três etapas:

 

 

  1. Diligências do Fraqueado: invista na identificação de suas habilidades, interesses e experiência profissional. Escolha um segmento alinhado com seu perfil, pois isso aumenta suas chances de sucesso. Realize pesquisas de mercado, analise tendências e demandas. Setores em crescimento podem oferecer boas oportunidades. Efetue um estudo de concorrência, avalie a concorrência local e identifique nichos menos explorados com potencial. Faça visitas a unidades de franquia em funcionamento para entender o dia a dia e os desafios operacionais.

 

  1. Consultoria Especializada: Considere contratar um especialista jurídico para uma análise imparcial de viabilidade da Circular de Oferta de Franquia (COF) e dos contratos do negócio. A COF, que deve conter informações essenciais sobre a franquia, como direitos e deveres, histórico de litígios e demonstrações financeiras, deve ser lida com muita atenção. Uma análise eficiente desses instrumentos é determinante para o investimento em um negócio seguro. Por outro lado, uma análise precária da COF e do Contrato, pode conduzir a resultados catastróficos, prejuízos financeiros e muita dor de cabeça.

 

  1. A Importância da Associação Brasileira de Franchising (ABF): A ABF é uma entidade respeitada no setor de franchising, conhecida por promover o desenvolvimento ético e profissional do franchising brasileiro. Buscar marcas associadas à ABF pode ser uma vantagem estratégica, pois a entidade oferece recursos valiosos que ajudam a escolher e administrar uma franquia com mais segurança e eficiência. Além disso, optar por fornecedores de serviços (como consultores, advogados etc.) vinculados à entidade também poderá ser um diferencial.

 

Como exposto, escolher a franquia certa é um processo que envolve autoconhecimento, pesquisa de mercado, análise da concorrência, consultoria especializada e também um estudo e/ou aproximação com órgãos de certificação e educação sobre o assunto, a exemplo da ABF. 

Seguir esses passos aumenta suas chances de escolher uma franquia que ofereça uma marca reconhecida, um modelo de negócio sustentável e suporte adequado para o sucesso.

É inegável que a escolha de uma franquia sólida passa por diversas etapas, e seguir com cautela tais diligências, torna o caminho para o sucesso empresarial da sua franquia ainda mais assertivo.

> Clique aqui e entre em contato com nossa equipe, que possui advogados especializados para solucionar suas dúvidas.

Autora: Kátia A. Camargo 

(OAB/SC 44.231)

Compartilhe: